Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e números

MACATUBA CONSEGUE RECURSOS PARA INVESTIR EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

O dinheiro levantado pelo FIA (Fundo da Infância e Adolescência) e uma doação da iniciativa privada vão custear um projeto para crianças e adolescentes em Macatuba. A informação é da vice-prefeita e secretária de Assistência Social, Maria Lucilla Nunes Gouveia (PSDB).

O projeto consiste em oferecer atividades extra-curriculares, como esportes, cultura, informática, ações sócio-educativas, artesanato, oficinas e orientações pedagógicas para crianças e adolescentes com idade entre 11 e 15 anos. A expectativa é de que as atividades comecem em no máximo um mês.

Projetos de capacitação já existem no município. A diferença nesse caso é que o público alvo são as crianças que estão deixando o Educartes. “O prefeito Coolidge pediu que as crianças que terminassem o Educartes fossem inseridas em novas atividades, para que o aprendizado continuasse”, explica Lucilla.

Além disso, haverá recrutamento nas famílias atendidas pela Rede Social, Conselho Tutelar e no programa Jovem Cidadão.

As atividades serão espalhadas em vários locais: no Caf (Centro de Atenção à Família), Cras (Centro de Referência em Assistência Social), Cart (Centro de Apoio e Recreação ao Trabalhador) e no Centro Cultural.

Educartes
O Educartes é um projeto educacional lançado pela administração no ano passado e atende as crianças dos bairros mais periféricos, como Jardim Bocaiúva, Planalto, Esperança, Sonho Meu e América.

O projeto funciona na escola de ensino fundamental Caic Cristo Rei e consiste em oferecer atividades em tempo integral. Quando não estão na sala de aula, os alunos estão envolvidos em alguma atividade extra-curricular. Só que a escola só atende estudantes de primeira à quarta série. No ano passado, 32 crianças completaram a quarta série do ensino fundamental e tiveram que deixar o projeto.

Segundo Lucilla a execução do projeto também será uma forma de satisfação para a comunidade.

Valores arrecadados
Ao todo, a Assistência Social dispõe de R$ 46 mil para execução do projeto. Deste total, R$ 19 mil são uma doação da Zillor.

Já os R$ 27 mil do FIA foram levantados junto aos contribuintes que destinaram 1% do seu Imposto de Renda, no caso de pessoa jurídica e até 6% no caso de pessoa física, em 2007.

Notícia da Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Macatuba, publicada pelo Jornal da Cidade (Bauru), no Caderno “JC – Regional, edição 13798, ano XLI, página 18, dia 24-1-2008)

Redação e Assessoria de Imprensa PM Macatuba - JC Regional - página 18 - 1/24/2008

Nome
Email
Fundo de Tela:
Escolha sua configuração e baixe o seu:
Desenvolvimento: Aion Informática