DIA DO HINO NACIONAL - 13 de Abril

A história do Hino Nacional brasileiro remonta ao fim do Primeiro Reinado. Em 7 de abril de 1831, o imperador D. Pedro I abdicou do cargo. Sua partida para Portugal deu-se seis dias depois, quando a música foi executada pela primeira vez.

O hino surgiu no momento em que o Brasil atravessava um período difícil, pois D. Pedro I em razão de seus desmandos autoritários fazia a independência do país oscilar. Assim, ao calor das manifestações civis que comemoravam a abdicação do Rei, forçada pelo clamor dos patriotas, O hino então se transformou num grito de rebeldia.

Desde o descobrimento, o Brasil demorou mais de 300 anos para ter um hino. Em 1831, Francisco Manuel da Silva compôs a melodia. A letra veio 91 anos mais tarde. Após várias opções não terem sido aprovadas pelos portugueses, em 1922, o presidente Epitácio Pessoa declarou o texto de Osório Duque Estrada como letra oficial do hino nacional brasileiro. (veja detalhes neste texto, abaixo)

Nesta notícia há atalhos para áudios e diversos vídeos sobre o Hino Nacional (vide abaixo).

Mas existem outros locais em que estão publicados detalhes sobre a história do Hino Nacional. Confira: CLICANDO AQUI

Em outros locais, existem áudios narrando detalhes históricos e curiosidades do Hino Nacional. OUÇA a edição nº 31 do programa "Brasil em Todos os Tempos, apresentado por Geraldo Nunes na Rádio Eldorado (São Paulo), que trouxe uma ampla reportagem sobre o Hino Nacional por ocasião das comemorações dos 100 anos. Confira, CLICANDO AQUI

VOCÊ SABE CANTAR O HINO ?

Clique no vídeo abaixo e conheça os erros mais comuns. VEJA E FAÇA O TESTE



Exemplos

Nas unidades do Exército Brasileiro, o Hino nacional é cantado diariamente. Logo de manhã, as tropas fazem o hasteamento da bandeira e cantam. O gesto reforça o espírito de grupo e o sentimento de nação indispensáveis para o Brasil; país de muitas raças.

Não obstante a Lei 5.700 estabeleça critérios mínimos para o canto e ensino do Hino Nacional nas escolas, existem inúmeros projetos de lei em curso no Senado Federal e nas Câmaras Federal, Estaduais e Municipais tratando disso.

Em qualquer proposta legislativa e pedagógica, não se pode perder de vista o pensamento da historiadora Teresa Maia diz que "o hino é uma forma de unificação da pátria".

Resgate

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, em 2008, projeto de lei que torna obrigatória a impressão da letra do Hino Nacional Brasileiro em todos os cadernos fabricados no país. O projeto ainda precisa ser votado em plenário.

Vontade popular e detalhes sobre o hinos

No início, era chamado de "Marcha triunfal", mas logo passou a chamar-se "Hino nacional" e a ser executado pelas bandas militares em todas as solenidades ou eventos históricos. Mais tarde, foram-lhe acresentados alguns versos de Ovídio Saraiva de Carvalho, seis dias após a abdicação de D. Pedro I. O povo, porém, não adotou a letra e cantava o hino com versos próprios. Havia diversas versões, todas relacionadas à monarquia.

O maestro Francisco Manuel da Silva havia refeito o hino que criara em 1822, transformando-o em um grito de rebeldia da Pátria livre contra a tutela portuguesa.

Segundo Luís Heitor de Azevedo Correia, o Hino Nacional Brasileiro foi cantado pela primeira vez no cais do Largo do Paço (atual Praça 15 de Novembro, no Rio de Janeiro), quando D. Pedro I partiu em 13 de abril de 1831. Ele foi executado em meio a foguetes e muitos vivas entusiasmados da população.

Só música

O Hino nacional foi tocado por quase um século sem ter oficialmente uma letra. Foram muitas as tentativas de acrescentar um texto à música que não deram certo, pois em sua maioria não possuíam versos bons (alguns eram carregados de ressentimentos e insultavam os portugueses; outros eram cheios de bajulações ao soberano reinante).

Assim, só em 1909 a composição de Francisco Manuel da Silva ganhou a letra do poeta, professor e jornalista Joaquim Osório Duque Estrada.

A letra, no entanto, foi oficializada apenas na comemoração do primeiro centenário da Independência, por Epitácio Pessoa. Por ter sido originalmente criada para execução em orquestra, a música sofreu adaptações para ser cantada.

Letra do Hino

Logo após a proclamação da República, o governo fez um concurso público para a escolha da letra definitiva do "Hino nacional brasileiro". O vencedor foi o poeta Joaquim Osório Duque Estrada integrante da Academia Brasileira de Letras.

Seu poema correspondia ao ritmo da música e continha ideais próprios do novo período republicano.

Você sabia que a introdução do Hino foi letrada ? Confira vídeo com o canto da antiga introdução do Hino Nacional:



Beleza reconhecida

O Hino Nacional Brasileiro é considerado por muitos como um dos mais belos do mundo e causa uma forte comoção nacional quando é executado em grandes ocasiões. Os nossos grandes atletas nos enaltecem e elevam o nome do nosso país quando sobem ao pódio elevando a bandeira brasileira ao coro do nosso hino.

O hino brasileiro ajuda a construir uma identidade nacional com a afirmação de nossa nacionalidade e independência.

Permissões e exigências

Ninguém poderá ser admitido no serviço público sem que demonstre conhecimento do Hino Nacional (art. 40 da Lei 5.700/71 – ver texto neste sítio, no atalho acima referido).

O Hino pode ser tocado na abertura de sessões cívicas, em cerimônias religiosas de sentido patriótico, no início ou no encerramento das transmissões diárias das emissoras de rádio e televisão, assim como para expressar contentamento público em ocasiões festivas.

Ainda segundo a lei, a marcha batida, de autoria do mestre de música Antão Fernandes, deve integrar as instrumentações de orquestra e banda, sendo adotada a adaptação vocal, em fá maior, do maestro Alberto Nepomuceno (art. 6º, Lei 5.700/71 – texto, idem).

HISTÓRIA LEGISLATIVA

Lei 5.700 e Decreto nº 15.671/22

Ao se tornar uma República, o Brasil precisava adotar os símbolos da Pátria. O Marechal Deodoro da Fonseca oficializou, então mediante o Decreto nº 171, de 20/1/1890, uma música, já existente, composta pelo maestro Francisco Manoel da Silva , como o "Hino Nacional Brasileiro".

O "Hino nacional brasileiro" oficializado, então, com letras e músicas, pelo decreto no 15.671, de 6/9/1922.

A Lei 5.700, de 1971, estabelece o Hino como um dos símbolos nacionais, ao lado da Bandeira, das Armas e do Selo. Sua execução é obrigatória em continência à Bandeira, ao Presidente da República, ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal. Veja a íntegra da Lei 5.700/71 neste sítio, no atalho à direita, “SIMBOLOS NACIONAIS”.

É nessa lei que está regrado o andamento do hino, a tonalidade para a execução instrumental (si Bemol) e o canto em uníssono, entre outros regulamentos (artigos 24 e 25). Áudio

Neste sítio, no atalho à sua esquerda, clique em “HINOS para ouvir o Hino Nacional Brasileiro.

Letra Oficial

Parte I


Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra, mais garrida,
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores."

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
- "Paz no futuro e glória no passado."

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!



Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva


Texto extraído da Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/hino.htm onde há nota informando que está atualizado ortograficamente em conformidade com Lei nº 5.765 de 1971, e com art.3º da Convenção Ortográfica celebrada entre Brasil e Portugal. em 29.12.1943.
Nesse mesmo endereço também está disponibilizado o áudio do Hino Nacional Brasileiro.

MAIS SOBRE O HINO

Naquele mesmo endereço (do Planalto) também está disponibilizado o áudio do Hino Nacional Brasileiro.

Neste sítio, no atalho “HINOS”, você também pode ouvir o áudio do Hino Nacional.

Confira outras notícias sobre esta data comemorativa no atalho “EVENTOS”, na notícia DIA DO HINO NACIONAL, publicada em 13/4/2008.

Veja na prática alguns significados



CURIOSIDADE

Como no próximo dia 19 será comemorado o Dia do Índio, assista vídeo do Hino Nacional executado na língua guarani pelo cacique guarani Tukumbó Dyeguaká durante confraternização das aldeias Tupi-Guarani e Guarani em 26 de janeiro de 2008, nas comemorações da demarcação da Aldeia Piaçaguera:



HINO NACIONAL em LIBRAS

No Youtube existem diversos vídeos da execução do HIno Nacional na língua brasileira de sinais (LIBRAS). Confira um exemplo:


VOLTAR ao topo

Dia do Hino Nacional - Datas Comemorativas - 4/13/2009

Nome
Email
Fundo de Tela:
Escolha sua configuração e baixe o seu:
Desenvolvimento: Aion Informática