Artesanato: mais que objeto, história de vida

A I Feira Regional de Artesanato do "Circuito Turístico Caminhos do Centro-oeste Paulista" revelou que o Grupo Gestor está no caminho certo, quando busca a integração regional como alavanca para um turismo que até há pouco era tido como impossível na região central do estado de S.Paulo.

Foram 10 estandes de expositores (um para cada município participante - Agudos, Arealva, Avaí, Bauru, Duartina, Iacanga, Macatuba, Lençóis Paulista, Piratininga e Pederneiras), mostrando o que de melhor o artesanato regional produz. Durante os 3 dias da feira aconteceram eventos culturais, com grupos originários dos municípios parceiros. Abaixo, imagens da interação de comunidades que o Circuito Turistico vem propiciando:



A organização do evento contou com apoio/parceria/orientação do SEBRAE-Bauru, que integra o projeto juntamente com o Instituto SOMA e CODER (Conselho de Desenvolvimento Regional), coordenado pelo CIESP (Centro das Indústrias do Estado de S.Paulo). A OSC Patriotismo integra a Diretoria Executiva do CODER como membro representante da sociedade civil.

AGRADECIMENTOS

Parabenizamos o Sebrae-SP - Escritório Regional de Bauru, importante parceiro do Projeto do Circuito Turístico Caminhos do Centro Oeste Paulista, pela realização da 1ª Feira do Circuito Turístico, que teve como sede o município de Bauru.

Saudamos o trabalho do Gerente do Escritório Regional do Sebrae, Milton Aparecido Debiasi, da Gestora do Projeto pelo Sebrae ER Bauru, Isa Maria Francischini Tebaldi, da Analista Cintia Maria Fortuna Fernandes, e dos Consultores Credenciados Carlos Alberto Leal Rodrigues, Sérgio Sakai, Artur Shoiti e Adriano Buzoli.

Saudamos, da mesma forma, a Governança do Projeto, os Grupos de Artesanato dos municípios, os empreendedores que expuseram na feira e as Prefeituras Municipais partícipes que colaboraram para com o sucesso do evento.

UNIÃO REGIONAL

A 1ª Feira do Circuito foi uma oportunidade para os municípios reafirmarem a união em função de uma ação de desenvolvimento regional por meio do turismo. E a participação das lideranças políticas, da governança do projeto e do público alvo neste evento ratifica a crença nesta ação conjunta onde todos os municípios tem igual importância.

O comprometimento e a união cada vez maiores das instituições parceiras e dos municípios na construção deste projeto só nos fazem crer que, cada vez mais, "somos membros uns dos outros".

MÍDIA REGIONAL

A imprensa regional deu especial destaque ao evento. A seguir, veja o vídeo com a reportagem da TV TEM (afiliada da Rede Globo de Televisão e que faz cobertura no centro-oeste paulista). A matéria foi levada ao ar na 2ª Edição do Jornal Regional TEM NOTÍCIAS na quinta, 7 de maio:



ARTIGO DA PATRIOTISMO

Aproveitando a ligação entre a I Feira Regional de Artesanato e o Dia Internacional de Histórias de Vida (16 de maio), o presidente da OSC Patriotismo publica o seguinte artigo:

Os sonhos não determinam o lugar em que você vai estar, mas produzem a força necessária para tirá-lo do lugar em que está.
(Augusto Cury)
O sonho, senão matéria prima, é o mais importante tempero das histórias de vida.

Há cerca de dois anos um grupo formado por dez municípios da região centro-oeste paulista sonhou realizar algo que a maioria entendia impossível: viabilizar o turismo como alavanca de desenvolvimento sócio-econômico nesta região, completamente desprovida dessa cultura e de atrativos naturais comercialmente relevantes.

A I Feira Regional de Artesanato do Circuito Turístico Caminhos do Centro-oeste Paulista, realizada no último final de semana na Associação Luso, demonstrou que a maioria incrédula aos poucos vai se transformando em minoria, pois o potencial turístico a ser explorado na região é bem maior do que os próprios pioneiros anteviam.

A estrutura da feira surpreendeu. É o resultado do esforço de centenas de mãos que vem modificando matérias-primas com técnicas da própria região. Olhos brilhantes, irrigados com sonhos e projetos predominaram nos estandes durante os três dias da feira. Além de significativa visitação, alavancou um importante intercâmbio e negócios entre os próprios expositores, o que trará bons resultados práticos em curto espaço de tempo.

Artesãos de dez diferentes cidades da região demonstram que a união regional deve ser o eixo das ações políticas. Autoridades mais sensíveis e atentas ao que acontece na região prestigiaram o evento. Viram que as conquistas desse grupo é o resultado da ousadia de cada um abandonar o individualismo, isolamento e limitação de postura. Saíram da Luso certos de que as prioridades administrativas devem retirar de cena as ações individuais de seus municípios para dar lugar ao ilimitado horizonte das ações regionais coletivas. Transportar tudo isso para o cenário político regional é o grande desafio e um diferencial do trabalho do grupo gestor do projeto, apoiado na parceria entre o CODER/SEBRAE-Bauru/Instituto SOMA. O slogan do grupo bem define o que almejam: “Somos 10

Não está escrito em nenhum manual ou etiqueta, mas além do prazer em materializar um dom artístico, cada objeto/produto produzido pelos artesãos do circuito trás consigo uma história singular: oculto no lindo baú está o orgulho de quem encontrou no artesanato a força para superar o baque da leucemia em um dos nove netos; o caprichado tapete de fios de algodão cru está ornamentado com uma interessante história familiar do funcionário público tecelão; na expressão facial das bonecas produzidas pela jovem portadora de distúrbio bipolar está impressa a intimidade dos instantes de produção; na harmonia e equilíbrio das cores nos pendentes estão retratados valiosos momentos de paz interior de pessoas portadoras de variadas síndromes; o sonho de infância e a paixão esportiva são temperos das réplicas de caminhões e ônibus; a busca da perfeição está cravada na madeira transformada em caravelas, animais ou quadros; o bagaço de cana como matéria prima é compromisso ambiental e social do artista; o paladar do caboclo é o principal ingrediente dos doces, alimentos e bebidas produzidas por artesãos da culinária; uma mãe ou avó é a inspiração do caprichado pano de prato, utensílio ou porta-jóias; a descoberta da senil índia e do jovem cacique que a cultura de seu povo produz rendas materiais e imateriais; a constatação do artista de que a vocação coletiva pode ser traduzida em coisas simples, como o jogo-da-velha verde-amarelo ou o saco para presentes lembrando patriotismo.

Presentear com artesanato é oferecer a quem se ama ou admira mais que um simples objeto, pois com ele segue uma história de vida.

16 de maio é o “Dia Internacional de Histórias de Vida”. Conte a sua!

Luiz Eduardo Franco,
é membro da Diretoria Executiva do CODER e
presidente da OSC Patriotismo (www.patriotismo.org.br)


CATÁLOGO INSTITUCIONAL

Conheça detalhes do Circuito Turístico CAminhos do Centro-oeste Paulista acessando o Catálogo Institucional Clique aqui

Circuito Turistico Caminhos do Centro-oeste Pta. - Associação Luso - Bauru - 5/9/2009

Nome
Email
Fundo de Tela:
Escolha sua configuração e baixe o seu:
Desenvolvimento: Aion Informática