DIA INTERNACIONAL DE HISTÓRIAS DE VIDA - 2009

Dentre as comemorações mundiais do "II Dia Internacional de Histórias de Vida uma aconteceu em Pederneiras (SP), cidade localizada no centro-oeste paulista.

A História de Vida do imigrante libanês conhecido na região como "Compadre Toufik", foi contada pelo seu filho, Rinaldo Toufik Razuk. No final desta notícia, veja o VÍDEO do evento. No destaque da página inicial, a foto retrata Rinaldo, o presidente da Patriotismo (Luiz Eduardo Franco) e o Diretor da Divisão de Cultura do município de Pederneiras (Jaime de OLiveira Assêncio).

Toufik Rachid Razuk, o "compadre" e seus irmãos desembarcaram na mesma estação onde a história de vida foi contada. Todos vieram de Jdeidet Marjayoun. Vieram de navio, desembarcaram no Porto de Santos e, pelas linhas ferroviárias da antiga Paulista chegaram a Pederneiras, onde se estabeleceram, trabalharam, venceram e fizeram o progresso da cidade.

No local do desembarque hoje funciona o "Centro Cultural Izavam Ribeiro Macário, e onde o filho do "compadre Toufik" contou a história desse imigrante naturalizado brasileiro.

O evento é o resultado da parceria entre a Divisão de Cultura do Município e a Patriotismo.

Alunos e professoras das Escolas Municipais "Santa Rita" e "Maria José", ouviram uma preleção sobre o evento e a importância de se contar histórias, as mesmas histórias que elas criarão após aquela visita ao local onde no passado os imigrantes chegavam na cidade com muitos sonhos nas malas e poucos pertences pessoais.

A inovação neste ano foi a cobertura do evento pelo Sistema Cultura de Comunicação de Pederneiras, com entrevistas e participação dos ouvintes pelas duas emissoras: a 88FM e a Cultura AM, 1380 KHZ.

Nas fotos abaixo, um flagrante dos apresentadoes dos programas que noticiaram e detalharam o evento: Expresso 88, na FM88, apresentado por J.Mai; Notícias e Reportagens, na Cultura AM, 1380MHz, apresentado por Carina de Freitas Pita da Silva.


Essa parceria inovadora significou mais pessoas conectadas nas comemorações, pois os ouvintes das emissoras na região centro-oeste paulista tomaram conhecimento e puderam acompanhar as atividades e refletir sobre a importância que as histórias de vida têm nas comunidades.

CONHEÇA A HISTÓRIA DE VIDA DE TOUFIK RACHID RAZUK

" COMO VAI, COMPADRE?

Nascido em 1911 na cidade de Jdeidet Marjayoun, Líbano, o jovem Toufik Rachid Razuk foi enviado ao Brasil em 1924, onde alguns tios, também imigrantes, já haviam fixado residência.

As famílias libanesas tentavam, com isso, poupar seus jovens filhos dos conflitos num Líbano, então protetorado turco, tomado por interesses ingleses e franceses, que desde o final do século XIV buscavam expulsar os turcos naquela região do oriente médio.

O menino Toufik Rachid encantou-se com Nápoles, no Mar Tirreno, costa oeste italiana, onde o navio que o transportava fez uma escala técnica de reabastecimento e permaneceu por cerca de 20 dias.

O garoto de 13 anos de idade trazia consigo umas poucas peças de roupa e um bilhetinho, escrito em português: “Pederneiras, São Paulo, Brasil

Essa era a única forma possível para revelar seu destino final quando chegasse no porto de Santos, onde desembarcou e iniciou a viagem de trem em direção ao seu destino final, Pederneiras, na região central do estado de São Paulo.

Na estação ferroviária de Pederneiras, os tios recepcionaram e acolheram-no. Havia trabalho certo no comércio e na lavoura da família. Com ele foi juntando economias até que pudesse abrir seu próprio comércio, tal como era da tradição dos imigrantes libaneses na região.

Toufik adotou o Brasil como sua terra e fazia questão de chamar a todos de “compadre”.

Naturalizou-se brasileiro. Em Pederneiras conheceu e casou com a paulistana Laura, órfã ainda jovem, levada a cidade para viver sob os cuidados de familiares. O casal teve quatro filhos: Rinaldo, Rubens, Regina e Roberto.

De negócio em negócio Toufik Rachid conquistou sua própria loja, onde comercializava roupas e variedades. Localizada no comércio da praça central de Pederneiras, logo foi batizada como “Loja do Compadre Toufik”.

Foi membro da Loja Maçonica “Deus e Caridade X – Pederneiras”. Recebeu homenagens mas, segundo ele próprio fazia questão de dizer, a mais significativa foi a do acolhimento carinhoso que recebeu na terra que acabou por adotar como sua.

Toufik Rachid faleceu no dia 24 de maio de 2006, ainda na ativa, eleitor consciente e assíduo. Foi sepultado em Pederneiras, lugar onde o destino lhe reservou para viver e ele próprio escolheu para repousar.

Deixou uma grande história de vida e, com sua simplicidade, uma grande lição: o sorriso é linguagem universal. Tem o mesmo significado em qualquer lugar do planeta. Abre portas que certamente permanecerão escancaradas a quem sorri.

Essa foi a sabedoria do imigrante Toufik Rachid, que sempre tinha espaço para, com simplicidade singular e característico  sotaque libanês, abrir um largo sorrido para dizer: “como vai compadre? ”

Essa história de vida foi contada pelo filho Rinaldo, sentado num banco da mesma estação de trem onde há 87 anos seu pai desembarcava cheio de sonhos e vontade de vencer.

Os olhos marejados, fixos nos trilhos em direção a São Paulo, embora não disfarcem a saudade do pai , revela um sonho e uma esperança: que os trens de passageiros voltem a circular, trazendo novos compadres com as mesmas habilidades para compor interessantes histórias de vida naquela agradável comunidade interiorana.

Rinaldo nasceu em Pederneiras no dia 13 de agosto de 1946. É casado, tem um filho, é apaixonado por cultura, historiador e suas pesquisas são focadas na missão de perpetuar inúmeras histórias de vida dos imigrantes que ajudaram a construir Pederneiras e a transformar o Brasil numa terra em que o maior atrativo é o sorriso de boas vindas. Preparar o berço para aqueles que estiverem à procura de um bom lugar para viver e construir suas histórias, que serão contadas por seus filhos e netos, como hoje ele próprio faz, pois é o personagem principal no evento que marca o II Dia Internacional de Histórias de Vida, comemorado a cada 16 de maio."


PROJETO INTERNACIONAL

Essa história de vida está publicada no sítio mundial das comemorações do 16 de maio. Navegue até lá Clique aqui.

Existem duas maneiras de encontrar e acompanhar a PARTICIPAÇÃO DA PATRIOTISMO:

1) Amplie o mapa e dê um clique na BANDEIRA AZUL, no centro do estado de S.Paulo.

2) Clique em PARTICIPANTES no alto da página e procure pela OSC PATRIOTISMO

Quer ir direto para lá? Clique aqui

VEJA O VIDEO DA HISTÓRIA CONTADA POR RINALDO



PARTICIPAÇÃO em 2008

Veja a participação da Patriotismo na 1ª comemoração do Dia Internacional de Histórias de Vida, quando contamos a história de vida do Salvador Da Santa Rosa e do Chicão. Clique aqui: EVENTO 2008

Coordenação Mundial

Carta aberta - Dia Internacional da História de Vida 2009


por Karen Worcman, diretora da Rede Internacional Museu da Pessoa e Joe Lambert, Diretor Executivo do Center for Digital Storytelling

Estamos nos aproximando do Dia Internacional de História de Vida, que acontecerá neste sábado, dia 16 de maio, com muita esperança. Sabemos que este tem sido um ano de dificuldades para muitas pessoas, organizações, comunidades e países. Mas apesar da pior crise econômica global das últimas seis décadas, as pessoas encontram novos motivos para o otimismo nessa luta infinita por justiça social. Da mesma maneira que milhões de pessoas são deslocadas por catástrofes políticas e econômicas, um número equivalente tem se dado conta, cada vez mais, de como todas as nossas histórias estão entrelaçadas: não há mais eles e nós, vivemos todos em um mesmo planeta.

Para muitos de nós, isso significa que estamos aumentando nossa capacidade de ouvir histórias. Podemos escutar e entender as muitas histórias de pessoas que, com coragem e criatividade, se adaptaram à crise em todas as partes do mundo. Podemos calcular o quanto todos nós temos aprendido ao confrontar maneiras de pensar, que há muito tempo não se encaixam em nosso momento histórico, e encontrar novas estratégias para o benefício mútuo e para o desenvolvimento sustentável.

Em um mundo globalizado, histórias de vida podem ser uma das coisas mais poderosas para lembrar a cada um de nós da nossa humanidade. Ainda que falemos diferentes idiomas e vivemos em realidades diferentes, devemos ser capazes de entender e nos reconhecer uns nos outros. Escutar é o primeiro passo para mudar. As grandes mudanças na sociedade surgem a partir de pequenas coisas. UMA história pode realmente mudar a maneira como enxergamos o mundo. UMA história pode fazer cada um de nós ser parte do resto do mundo. O Dia Internacional da História de Vida é um movimento para conectar pessoas e sociedades de todas as partes do mundo em direção a um profundo entendimento de nossa diversidade e de nossa universalidade como seres humanos.

O Center for Digital Storytelling, em conjunto com a Rede Internacional Museu da Pessoa, sabe que este é um ano importante para ouvir essas histórias, para escutarmos uns aos outros. Convocamos nossos parceiros para buscar e compartilhar histórias de pessoas nas linhas de frente das lutas por Direitos Humanos e da Imigração. Concentramos recursos em atualizar nosso website, criando uma ferramenta que conecta globalmente pessoas e histórias. Empenhamos-nos em manter nossa parceria, apesar dos desafios enfrentados por nossas organizações.

Mas percebemos que ainda há muito que queremos realizar a fim de que nossa mensagem alcance um projeto mais amplo de mudança social. O poder de histórias de vida, de uma história remodelar nossa identidade individual, de nos fazer reconhecer nosso potencial de encarar e superar traumas e desafios, de destacar nossa habilidade de renovação constante do nosso compromisso com a humanidade, tudo isso acontece quando ouvimos e compartilhamos nossas histórias.

Convidamos você mais uma vez para juntar-se a essa celebração da maneira que lhe for possível. Gaste parte de seu dia com amigos trocando histórias; forme círculos de histórias com colegas; compartilhe histórias em texto, foto, áudio e vídeo online no site www.asculti.org (Clique aqui) ou em outros veículos, ou apenas procure uma história que você considere tocante e envie-a para alguém.

Estamos ansiosos por ouvir suas histórias.

Karen Worcman, diretora da Rede Internacional Museu da Pessoa
Joe Lambert, Diretor Executivo do Center for Digital Storytelling


AGRADECIMENTOS

A colaboração, apoio e participação de dezenas de pessoas e algumas organizações é que possibilitou a realização de mais esse evento. Agradecemos publicamente a:

Celso Carlos Al-Haj, Diretor/Gerente da Rádio Cultura de Pederneiras
J. Mai, Expresso 88, programa de atualidades da 88FM.
Carina de Freitas Pita da Silva, programa Notícias e Reportagens da Cultura AM 1380 KHz
Neto, JaimeStudio
Anderson, mesa de som da Rádio Cultura
Domingos Dias Sorze, Membro voluntário da Patriotismo.
Osmar Navarro, Membro do Comtur-Pederneiras.
Sidnei Sipoli, Membro do Comtur-Pederneiras.
Professoras e alunos da Escola Municipal Santa Rita, de Pederneiras.
Professoras e alunos da Escola Maria José, de Pederneiras.
Jaime de Oliveira Assencio, Diretor da Divisão de Cultura da Prefeitura Municipal de Pederneiras.
Luiz Eduardo Franco, Presidente da OSC Patriotismo.
Rinaldo Toufik Razuk, Historiador, entrevistado.

Dia Internacional de Histórias de Vida - Centro Cultural Izavam Ribeiro Macário - 5/16/2009

Nome
Email
Fundo de Tela:
Escolha sua configuração e baixe o seu:
Desenvolvimento: Aion Informática