JORNAL DE MACATUBA - Entrevista

(Entrevista concedida ao JORNAL DE MACATUBA, publicada na edição ano 3, nº. 122, página 4, em 8 de setembro de 2007)

Ontem, 7 de Setembro, foi comemorado o Dia da Independência. E neste momento de profunda crise institucional que avassala e assombra o País, em que as manchetes dos jornais e capas de revistas trazem diariamente notícias de corrupção e de escândalos envolvendo nossos governantes, existiria ainda espaço para se falar em patriotismo?

Para responder esse questionamento, o Jornal de Macatuba entrevistou o idealizador da “Organização da Sociedade Civil (OSC) Patriotismo”, o advogado macatubense Luiz Eduardo Franco.

A “ Patriotismo ” é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que foi fundada em Macatuba no dia 1º de setembro de 2005. Tem sua sede na Avenida Brasílio Artioli, e seus objetivos básicos são o estimulo ao patriotismo, promoção da cultura e da defesa do patrimônio histórico e artístico da Pátria, promoção do voluntariado, realização de campanhas de conscientização sobre a importância do culto ao patriotismo, dentre outros. O site da Patriotismo na internet é o www.patriotismo.org.br onde são divulgados detalhes das atividades da organização e dados históricos, técnicos e curiosidades sobre os símbolos nacionais.

JM: Primeiramente seria importante a população saber o que o levou a fundar uma entidade que tem como objetivo principal difundir o culto ao patriotismo?

Franco:
A frase que sintetiza essa preocupação está publicada no nosso sítio na rede mundial de computadores, no atalho “ Frases e Pensamentos ”: “Não basta simplesmente dizer “amo a minha pátria”. Devemos revelar isso em cada gesto no nosso dia-a-dia, assumindo compromissos em favor dela e deixando em cada passo de nosso caminho, exemplos para as futuras gerações. Nossa organização foi pensada e criada para essa finalidade”.
Em julho de 2005 quando eu e minha mulher passamos alguns dias viajando fora do Brasil, tivemos oportunidade de vivenciar situações muito diferentes daquelas do nosso cotidiano. O que chamou nossa atenção foi a forma aberta com que cidadãos de outras nações externam o orgulho que sentem pelas coisas da pátria. Não estou afirmando que o brasileiro não traga consigo esse sentimento nobre. A diferença está na forma de externá-lo. O principal motivo que nos levou a idealizar e fundar a organização da sociedade civil denominada Patriotismo em 1º de setembro de 2005, foi a necessidade de contribuir para que sejam criados meios efetivos de conscientização coletiva a respeito do papel de cada um de nós na sociedade e o que podemos fazer em prol desse importantíssimo bem imaterial comum, que todos declaram amar nos momentos mais solenes mas, no dia-a-dia, nem sempre é lembrado ou respeitado, que é a nossa Pátria.

JM: Já são dois anos de funcionamento da ‘Patriotismo’ na cidade, como o Senhor avalia a adesão dos macatubenses a este movimento?

Franco:
Surpreendente. Hoje temos em Macatuba pessoas realmente compromissadas com os objetivos da organização Patriotismo. Há um verdadeiro pacto de cidadania em prol de uma proposta ambiciosa: tornar nossa cidade nacionalmente conhecida como a “Capital do Patriotismo”.
Nossa organização apenas desempenha o papel de coordenação desse movimento.
Macatuba será conhecida e reconhecida como uma comunidade em que o amor à Pátria é a grande alavanca do progresso de nossa gente. Acredito nisso porque o sucesso desse projeto depende de cada um de nós. Como muitos de nós pensam assim, juntos podemos transformar a cidade nesse ícone, nesse exemplo.
Se podemos, faremos acontecer. É apenas uma questão de tempo e de trabalho, muito trabalho.

JM: O Senhor acredita que a descrença dos brasileiros com os governantes pode gerar um descaso com relação ao culto à Pátria?

Franco:
Não. Muito pelo contrário. Na medida em que o noticiário das coisas de Brasília fica mais carregado, é notado um forte crescimento crítico do cidadão comum. Atinge diretamente aquele cidadão que, como qualquer um de nós, até há pouco tempo achava estar imune aos efeitos dessa política; o fato é que cada vez mais sentimos na própria pele o rescaldo desses incêndios, os seus reflexos no seu dia-a-dia, nas nossas vidas, da nossa família, colegas de trabalho, etc. Com os escândalos tomando os noticiários, cada vez mais pessoas compreenderão a importância de não perder a capacidade de indignar-se.
A história revela que um povo com forte consciência crítica coletiva é um povo fortalecido, cônscio do dever de proteção aos interesses maiores da pátria.
Quem pretender ver esse quadro na prática, leia o livreto “ V Antologia Poética de Macatuba ” publicado como resultado do concurso aqui realizado no ano passado dentro das comemorações da Semana da Pátria e do Dia da Bandeira (de 1º de setembro a 19 de novembro). O tema foi “ Pátria ”. Belas surpresas estão ali reservadas aos leitores. Nossas crianças e nossos jovens demonstraram nos textos participantes, forte conteúdo crítico. Isso é a nossa realidade. As ações que transformam esses sentimentos críticos íntimos em coisas práticas acontecem com o tempo, no dia-a-dia, nos pequenos gestos, paulatinamente. Mas acontecem.

JM: Existem projetos em curso na Patriotismo?

Franco?
Sim. Vários. Na nossa página na rede mundial de computadores alguns deles estão listados no atalho “Projetos”. Neste mês de setembro, dentre as comemorações da “Semana da Pátria”, estendendo-se até as do “ Dia da Bandeira ”, teremos dois que considero muito importantes: 1) CONSTRUINDO NOSSA PÁTRIA ” é um projeto que envolve as crianças da rede municipal de ensino, que imprimirão suas mãos em um tecido branco, na forma geométrica e nas cores da Bandeira Nacional. Cada escola preparará um desses exemplares, que são grandes (2,30 x 2,00 metros). Cada trabalho será instalado em uma moldura móvel. Todas serão expostas nas escolas, nas festividades, atividades culturais, cerimoniais, reuniões e locais de grande fluxo de pessoas no município. Também haverá registro fotográfico na internet para acesso por qualquer um, a qualquer momento. 2) CERIMONIAL PECULIAR DE INCINERAÇÃO de exemplares desgastados (velhos, rasgados, descoloridos, sem condições de uso) da Bandeira Nacional. Estamos aguardando a resposta do Exército Brasileiro (responsável, pela Lei, pela incineração desses exemplares). A solenidade de incineração acontecerá numa das praças públicas da cidade.
O objetivo desse projeto é conscientizar a população, principalmente as crianças, da importância dos símbolos nacionais e do respeito à lei.
A Bandeira Nacional rasgada ou sem condições de uso não pode simplesmente ser jogada no lixo. É crime. Poucos sabem disso! (veja mais detalhes na nossa página na rede mundial de computadores: www.patriotismo.org.br) .

JM: Para finalizar deixe uma mensagem aos macatubenses.

Franco:
Minha mensagem é de otimismo e crença de que o projeto coletivo que aqui está em curso, será coroado de êxito porque nossa cidade é privilegiada. As pessoas que aqui vêm, voltam sempre. Algumas voltam para ficar. Outras, como eu e a Cristina, escolhem-na para que os filhos aqui nasçam, para que eles possam ostentar no olhar o orgulho e a esperança marcantes de nossa gente.
A Patriotismo só existe e cresce porque as pessoas que dela participam ou colaboram com ações, acreditam que a transformação do sentimento íntimo de amor à Pátria que cada um cultiva no peito, em atitudes práticas, efetivas, é precioso instrumento e fonte de enriquecimento coletivo, principalmente nos campos sociais, culturais e educacionais. É exatamente isso que, sob minha ótica, nos diferencia de outras comunidades. É nisso que acredito e, por isso que trabalhamos cada vez mais.
Nesta “ Semana da Pátria ”, em que comemoramos a nossa “ Independência ” como Nação, precisamos ter em mente que povo independente não significa exatamente independência pessoal. Povo independente é aquele em que os cidadãos têm plena consciência da dependência que de cada um tem para com o bem estar do próximo, da coletividade.

Luiz Eduardo Franco é advogado, casado, tem dois filhos, é Cidadão Macatubense, idealizador e fundador da Oscip Patriotismo.

Para saber mais sobre a organização e temas relacionados à Pátria, visite o site: www.patriotismo.org.br

Carlos A Duarte - JORNAL DE MACATUBA - 9/8/2007

Nome
Email
Fundo de Tela:
Escolha sua configuração e baixe o seu:
Desenvolvimento: Aion Informática